Edson Sousa coage vereador Renato Ferreira que intimidado com denúncia contra sua esposa, pede licença da Comissão de Administração da Câmara de Divinópolis


Seguindo o seu peculiar estilo de intimidações, gritos e xingamento que para alguns funciona, e sendo uma barbárie após a outra, usando a Tribuna da Câmara de Divinópolis atrás de uma suposta prerrogativa de imunidade parlamentar, e com uma Comissão de ética alheia ao seu comportamento fora do prumo, o vereador Edson de Sousa que ao longo de toda sua carreira tem protagonizado, além de cenas pastelões indignas de um membro do Legislativo que foi eleito, se bem que, nesta última eleição, ele só conseguiu ocupar a cadeira com sobras de votos do partido, pois caso contrário não estaria no plenário do Poder Legislativo e sim em casa ou outro lugar talvez mais adequado ao seu leviano comportamento de correr atrás de tribuno (veja vídeo), de colocar o dedo em riste em direção de uma jornalista (veja vídeo), de atacar moralmente a honra de uma advogada a adjetivando como “O mulher feia”, e depois desdenhar da editora do Jornal Agora, por ser ela evangélica, isso sem levar em consideração que brinca com o Judiciário ao mover vários processos contra o editor do Divinews, sempre com a mesma justificativa, a sua honra, entulha o Judiciário com as suas besteiras, como se Juízes e toda uma estrutura está à sua disposição para brincar de processar, o que de fato é um inconsequente brincando de estar vereador. E do alto de sua verborreia de buteco, travestido de um intelectual sociólogo, adjetiva o editor do Divinews de bandido, cafajeste, entre outros impropérios.

Em um comportamento que não tem nenhuma conexão para o que foi eleito. Após aberto esse imenso texto introdutório sobre o “parlamentar”, que entrou com dois projetos que pode ser classificado como projeto/piada. Sendo que um deles era para trocar a cor do luto de preto para cinza, viajando na “maionese intelectual” aventando um inexistente racismo; e o outro querendo proibir nas escolas públicas, que fosse realizado o concurso “rainha da pipoca” e “rei do amendoim”, também numa viagem de que fomenta a corrupção, quando as crianças vendem as rifinhas para ganharem o concurso.

Esse é o vereador Edson Sousa, que além de tudo instala uma CPI após a outra. A última foi com relação a investigação sobre IPTU, que faremos uma matéria separadamente sobre essa questão por ele levantada e no qual também está inserido.

O fato é que Edson Sousa, vingativo que é, por não estar satisfeito com a atuação de Renato Ferreira frente a alguns fatos que ele não concorda, como foi o caso da carta de repúdio que o vereador, representando o seu partido o PSDB leu defesa da advogada Adriana Ferreira, que Edson chamou várias vezes de “mulher muito feia”, entre outras situações.

Edson ao encontrar casualmente com o vereador Renato Ferreira nas dependências da Câmara, ou qualquer lugar que o valha, isso não é o mais importante, coagiu o vereador dizendo que alguém teria lhe entregue uma denúncia contra a esposa do Edil que trabalha na Prefeitura, e que havia denúncias também contra dois assessores, e outras pessoas. Renato então, para deixar que a investigação seja isenta, resolveu pedir licença da Comissão de Administração neste caso específico – O edil segue o seu estilo, que para se defender, previamente ataca.

É verdadeiro, que o vereador Edson Sousa aterroriza não apenas os vereadores no plenário e também no plenarinho, pois a toda hora, que ir no Ministério Público levar denúncias, quer ir na Policia Federal, fazer a mesma coisa, na Policia Civil. Teme-se que a qualquer momento ele queira ira a Roma, no Vaticano, reclamar com o Papa.

Está com mania de perseguição. Porém é ao contrário, é ele quem persegue. Vereadores, assessores, jornalistas, partidos. Tem outra mania de dizer que a família dele foi atacada. Mas ataca a família dos outros. Sua família vai ser sim pauta do Divinews e em breve.

O vereador tanto fez e continuará a fazer, por que não tem limites. Não tem freios, nem autocritica e bom senso. Que o vereador Renato na reunião desta última sessão ordinária, desta quinta-feira (07) da Câmara de Divinópolis, anunciou sua licença da Comissão de Administração, para que a fantasiosa denúncia do vereador Edson Sousa contra a esposa do edil, possa transcorrer sem que ocorra qualquer suspeita sobre sua idoneidade.

Como já disse uma famosa jornalista da cidade, reservo o segredo da fonte, de que ele seria um ser histrionico (veja no google), que traduz como sendo uma pessoa que quer chamar a atenção para si, não importa se de forma negativa ou positiva. Diz a fonte, Quer aparecer a qualquer preço.

O Divinews segue apurando informações sobre o vereador e as revelará no tempo devido. Com documentos que são publicos. Não adianta reclamar, se são publicos, serão publicizados. A sua mais nova estratégia é dizer que vem sendo massacrado desde não sei quando. É homem público e será sim noticiado, com prerrogativa de pauta do Divinews, quer seja factual ou investigativo do ano de 1500.

Enquanto isso a Comissão de Ética dorme, e o presidente do Legislativo cochila, o deixando passar por cima do Regimento Interno.  Que não lhe dá prerrogativa de ofender terceiros que não estão no contexto das discussões das matérias, que são ofensas de cunho pessoais. Que ele já deixou claro explicitamente em várias ocasiões

 

EM ANDAMENTO…

VAMOS SUBIR TODOS OS VÍDEOS 

 

2 comentários em “Edson Sousa coage vereador Renato Ferreira que intimidado com denúncia contra sua esposa, pede licença da Comissão de Administração da Câmara de Divinópolis

  • 7 de junho de 2019 em 19:57
    Permalink

    Alzira
    Como dizem por aí: ” pega fogo , cabaré! ” Rsrsrs, ridículo tudo isso!

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

88  +    =  89