PERIGO: Divinópolis corre alto risco de epidemia de dengue


Conforme informações da Secretaria de Saúde de Divinópolis, o  Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) apontou alto risco de epidemia de dengue. De acordo com a Diretoria de Vigilância em Saúde, o levantamento foi realizado de 7 a 11 janeiro de 2019 – A cidade está com 5,9% de índice de infestação, de acordo com o parâmetro técnico do Ministério da Saúde, que considera acima de 4% risco alto. 

De acordo com o LIRAa, foram visitados 4.943 imóveis visitados no período, e, em 294, foram encontrados focos dos mosquitos.

Nos tipos de imóveis com focos, foram encontrados 90% nas residências; e 10%, em lotes vagos.

Região Nordeste registrou o maior índice (9,7%) acompanhada de Norte (7,7%), Central (7,1%) e Sudeste (6,2%). Essas regiões estão em situação de alto risco de epidemia. Já Oeste e Sudoeste registraram risco médio com 3,9% e 2,4%, respectivamente.

Recipientes

Foram encontrados os focos em 38,6% em baldes, latas e recipientes de plásticos e pneus.  Pratos e vasos de plantas, pingadeiras, bebedouros de animais e planta aquática respondem por 26,4% do total de focos encontrados.

Ralo, caixa de passagem, sanitário em desuso e fonte ornamental totalizaram 19,3%. Já caixa d’agua, tanque, poço, tambor e manilha são 14,9%. Em 0,8%, estavam depósitos naturais, como bromélia.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!