MARCAÇÃO CERRADA EM CIMA DO PT: com dez pedidos de impugnação, TRE-MG defere, raspando, candidatura de Dilma Rousseff ao Senado


Por pouco, já que o placar foi apertado, 4 x 3, a candidata ao Senado por Minas Gerais, Dilma Rousseff, não fica de fora da eleição, mesmo liderando todas as pesquisas  – O julgamento aconteceu na manhã desta segunda-feira (17), e o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) definiu a validade da candidatura da ex-presidente – Candidatos a deputado estaduais e federais, além do diretório estadual do partido Novo e mais membros da sociedade civil haviam solicitado ao TRE-MG que barrasse a disputa d e Dilma ao Legislativo – O motivo alegado foi que o  impeachment que ela sofreu em 2016, a tornaria inelegível por 8 anos. Porém, na ocasião o Senado votou pela não cassação dos seus direitos políticos – Os autores dos pedidos ainda podem recorrer da decisão do Tribunal de Minas para o TSE

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1  +  4  =