“Abaixo Assinado” da CDL Divinópolis ignora crescimento da Covid-19 em Minas e Divinópolis e quer “horário justo” para funcionamento do comércio


Enquanto o cenário da situação em Minas Gerais piora com o Governador Zema apreensivo e pensando em lockdown a ser praticado em alguns municípios que já são considerados de extremo risco, após terem flexibilizados as atividades econômicas, e que em breve serão obrigados novamente a fechar o comércio e deixar funcionar somente as atividades essenciais, a  Câmara de Dirigente Lojista de Divinópolis (CDL), representada por seu presidente, Luiz Ângelo Coutinho Gonçalves, da empresa Luiz Fotógrafo, está pleiteando através de um abaixo assinado que o horário de funcionamento do comércio seja ainda mais ampliado do que já está. A reivindicação dos empresários, representados pela entidade é o funcionamento de segunda a sexta-feira de 10 as 19 horas, e no sábado de 8:30 as 14 horas. Já que atualmente a única diferença é que aos sábados o comércio oficialmente não abre.  

A alegação da CDL Divinópolis para o pedido é que “o comércio varejista foi severamente atingido pelo fechamento total em razão da pandemia e a crise gerada continua trazendo grandes prejuízos com o funcionamento em horários reduzidos.

Luiz Ângelo que fala em nome da entidade que por sua vez representa os empresários do Comércio, e que desde o início da pandemia, e que principalmente ele tem ignorado solenemente os riscos de contágio e morte provocado pela covid-19, e com isso tem sido constante o desconforto do Governo e mesmo de membros do Comitê gestor com a pressão que ele faz pela reabertura total da economia. Apoiado diretamente pelo vereador e Líder do Governo, Eduardo Print Junior (PSDB) e subliminarmente pela secretária de Administração Raquel Freitas, que tem grande influência nas decisões do prefeito Galileu Machado, mesmo que a pasta não seja afeta a ela.

O presidente da CDL enviou nesta última terça-feira (23) um novo oficio com a solicitação de modificação do horário do Comércio, em que ao finalizar o pedido diz não ser possível deixar que o desemprego assole a cidade, que o comércio junto com a prestação de serviços são os maiores empregadores e geradores de renda da cidade. Que é preciso retomar o desenvolvimento da economia para que se possa oferecer melhores condições de vida a todos os divinopolitanos.

O Divinews em contato com alguns membros do Comitê da Crise à Covid-19 obteve a informação que o entendimento do jovem presidente da CDL é “surrealista”, pois ele avalia ser possível ter “abertura gradual das atividades comerciais, sem que ocorra propagação da Covid-19”, conforme consta em seu pedido.

No oficio que acompanha o abaixo assinado, a CDL Divinópolis justifica dizendo que “Os empresários precisam reabrir suas lojas em horário favorável para as vendas, para tentar gerar faturamento suficiente para pagar empregados, fornecedores e aluguéis”.

Eles acreditam que o horário sugerido por eles, ou seja, de 10 as 19 horas, e também no sábado de 8h30 minutos, seria o melhor cenário para a saúde porque diluiria o fluxo dos consumidores, “que devido ao horário reduzido de funcionamento do comércio, estão se concentrando nas lojas no período do almoço, favorecendo à aglomeração na porta das lojas”.

Querem ainda que, “As lanchonetes e similares possam voltar a atender seus clientes em seus estabelecimentos, obedecendo as regras sanitárias impostas aos estabelecimentos desse tipo, gerando as mesmas oportunidades dadas aos restaurantes”, dizem com isso buscar “apenas a igualdade de condições”.

O crescimento de casos desde o dia 27 de abril até hoje, quarta-feira (24), saiu de 81 casos confirmados para 330 casos, ou seja um crescimento de 307,3%; já os casos de notificação saltaram de 1.381 para 3.166; porém, o mais espantoso é o número de óbito que era de 1 e foi para 11 representando 1000%. Mesmo com essa espantosa situação de crescimento em às vésperas de completa 60 dias, a CDL diz que “O número de casos da Covid-19 se manteve dentro dos patamares desejáveis” e finaliza: “Sendo possível avançar de forma consciente na retomada da economia local”.

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!