Bom Despacho apresenta nove casos positivos de Covid-19; Cidade tem capacidade para 109 leitos se houver pico da doença


Nesta sexta-feira (22) a Prefeitura de Bom Despacho informou que mais dois pacientes, um de 62 e outro de 32, foram testados positivos para a Covid-19. Com isso, a cidade apresenta nove casos confirmados da doença.

Ao todo, o município tem 249 notificações de casos suspeitos de coronavírus, que são monitorados diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde. A frase constante ainda é que as pessoas que puderem, fiquem em casa. “É fundamental que todos os pacientes com determinação para isolamento domiciliar tenham consciência de que precisam ficar em casa o tempo todo, isolados, para resguardar a saúde dos seus familiares, vizinhos, amigos”, pede o Gerente de Epidemiologia, Fernando Júnior.

Aumento de leitos

Ainda que a cidade tenha poucos causos confirmados, com apenas dois desses internados na Santa Casa, o Comitê de Enfretamento ao Coronavírus de Bom Despacho preparou um plano de contingência para caso haja um pico do vírus na cidade.

Hoje, o município já tem 40 leitos destinados à pacientes com Covid-19 e entre as ações está a abertura imediata de 69 leitos caso seja necessário. “Estamos preparados para abrir 20 leitos em duas Unidades Sentinelas, uma no Centro e outra no São Vicente. Se for preciso, ainda abriremos um Hospital de Campanha, no antigo Sesi São Vicente, para disponibilização de mais 30 leitos”, garante a secretária de Saúde, Neide Braga.

Além destes 50 que podem ser abertos de imediato, outros 40 leitos da Santa Casa são destinados ao atendimento de pacientes com suspeita ou confirmação de coronavírus. O hospital ainda tem condições de abrir mais 19. Ou seja, Bom Despacho poderá disponibilizar à população até 109 leitos caso haja um pico do vírus na cidade.

“Isso sem contar os hospitais de campanha de Belo Horizonte que estão com leitos disponíveis. Entretanto estamos trabalhando para que isso não seja necessário. É importante destacar que a população precisa se cuidar saindo só se for necessário, usando máscara, evitando aglomeração, lavando as mãos e tomando todas as medidas de segurança para evitar a contaminação e proliferação do vírus”, explica Neide Braga.

Por dia, o município atende em média sete pacientes com sintomas gripais ou suspeita da doença.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

PODCAST: escuta essa!!