EXCLUSIVO: Cemitérios Municipais de Divinópolis constroem dezenas de jazigos para sepultar corpos de vítimas da COVID-19


Oficialmente uma morte foi divulgada pela Secretaria de Saúde de Saúde de Divinópolis, tendo como causa o novo coronavírus. Contudo, o número de morte ocorridas no município é bem maior se computado pacientes de outros municípios. Mas o fato é que, o DiviNews recebeu informações exclusivas sobre a construção de dezenas de jazigos em cemitérios municipais da cidade. Sendo que a maioria está sendo construídos no Parque Divino Espirito Santo no Jusa Fonseca,  e outro em Ermida.

(Por: Geraldo Passos / Luisa Henriques)

Diante do fato a reportagem esteve no Cemitério do bairro Jusa Fonseca, e constatou a construção de dezenas de novos jazigos no local, em que familiares enterrarão seus entes queridos vítimas da pandemia da COVID-19, sem poder sequer velar ou chorar próximo ao caixão.

Nesta quarta-feira (13) o Boletim da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) contabilizava apenas 1 óbito por coronavírus em Divinópolis, já que o segundo óbito que constava como sendo em Divinópolis, o médico no atestado de óbito colocou que a vítima morava em Bom Despacho, fato este equivocado, pois ela morava desde março em Divinópolis. O Boletim apontou ainda que o número de casos confirmados subiu para 127; o número total de casos notificados foi para 1.707, e o descartado é um número acumulado de 171.

No Cemitério da Colina jazidos estão empilhados, máquinas trabalham a todo vapor, fileiras de covas são abertas todos os dias para o encaixe dos jazigos, é nítido o cansaço dos coveiros.

No momento em que a reportagem do Divinews esteve no cemitério, estava acontecendo um sepultamento no lado contrário ao local em que estão sendo construídos os jazigos, e os comentários das pessoas era de perplexidade e medo quando souberam a que se destinavam as construções dos jazigos.

No cemitério, não havia nenhum protocolo especial destinadas às pessoas que entravam naquele local. Qualquer um entra e sai sem ser “incomodado”T por ninguém.

Enquanto isso, o Centro de Divinópolis não para, milhares de pessoas circulando como se fosse uma época de Natal, fazendo festa com os R$ 600 reais do auxílio emergencial. Não há distanciamento social e àqueles que foram enterrados se tornam estatísticas, números que a população está ficando cansada de ouvir, está virando rotina ouvir nos telejornais os milhares de mortos no total e as centenas diariamente. A morte passou a fazer parte de uma rotina que alguns avaliam estar distante só ocorrem em Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo, que nunca chegará nunca a Divinópolis e as cidades que fazem parte da micro região da Covid-19, com um total de mais de 300 mil habitantes para serem atendidos em caso graves por apenas 135 respiradores, contabilizando os do SUS e da rede privada. Isso não é nada se ocorrer um pico de todos querendo passar em uma pequena porta ao mesmo tempo.

Outra informação que o Divinews obteve também com exclusividade é que foi feito um pedido de locação para um contêiner refrigerado. Isso porque por determinação sanitária os corpos são obrigados a ficarem armazenados em local refrigerado, e se o óbito ocorrer durante a noite como os  cemitérios só funcionam durante o dia os cadáveres terão que ficar guardados em contêineres.

É preciso que os descrentes, que andam serelepes pelas vias públicas entendam que tais medidas não estariam sendo tomadas pelas autoridades de saúde e sanitárias, se não houvesse risco iminente do pior, ou seja, que ocorrerão mortes. Pode ser ao final deste mês, no mês que vem, em junho, ou até mesmo em julho ou agosto. Mas é fato que ocorrerão. Os estudos técnicos apontam essa situação.

Em Minas são 3.733 casos confirmados em Minas Gerais, desses casos existem 135 óbitos e outras 123 mortes em investigação. 177.589 pessoas infectadas no Brasil e 12.400 famílias que choram pela perda de um ente querido. Ontem, terça-feira(12), o Brasil registrou 881 mortes e hoje, quarta-feira (13), foram 749 mortes.

Enquanto isso no Centro 

ERRAMOS: O nome do cemitério não é Colina e sim Parque Divino Espirito Santo

 

EM CONSEQUÊNCIA DO PERÍODO ELEITORAL OS COMENTÁRIOS ESTÃO SUSPENSOS

PODCAST: escuta essa!!