Por insatisfação de Zema com Bilac Divinópolis pode perder Tolentino como deputado federal no Congresso – líder do governo desmente


Segundo o site “Além do Fato”, diante das dificuldades continuadas na articulação política têm levado o governador Romeu Zema (Novo) a pensar em nova mudança na área. Há quase seis meses, ele trocou o então secretário de Governo, Custódio Mattos (PSDB), pelo atual, Bilac Pinto (DEM), para melhorar interlocução política. Se o desempenho era ruim no Legislativo, agora se ampliou para o lado até do Judiciário. O desgaste dele começou quando tentou enquadrar o Legislativo e o Judiciário na crise fiscal do Estado – O líder do Governo na ALMG, deputado Gustavo Valadares desmentiu a publicação do site. E diz não entender por que esse tipo de notícia foi plantado pelo site. O Divinews ao falar com o deputado Fabiano Tolentino sobre a notícia publicada pelo site, o parlamentar afirmou que está tranquilo, que conversou com Bilac Pinto, e o mesmo conversou com o Bilac nesta última terça-feira (11), e ele demonstrou estra animado e tranquilo. Porém, ainda segundo Fabiano, no cenário político tudo pode acontecer. E que não se abala, “vivo mês a mês”

Tolentino

Fabiano Tolentino (Cidadania) que fazia parte do chapão nas eleições proporcionais de 2018, e que era o segundo suplente de Bilac Pinto, com a desistência de Marcus Pestana (PSDB) que era o primeiro suplentes. Tolentino acabou por assumir a cadeira na Câmara Federal.  Porém, se Bilac deixar o Governo Zema, ele reassume sua cadeira.

Ao ser questionado pelo Divinews sobre tal possibilidade, ele disse que, se isso vier a ocorrer ele está ainda mais candidato a prefeito de Divinópolis, e que vai caminhar segundo a vontade de Deus, que sabe o que faz.  “Neste caso eu sou mais candidato a prefeito ainda. Deus sabe o que faz. Aqui como te disse, vivo mês a mês. Cada mês ganho experiência, com acertos e erros. Conversei ontem com o Bilac, ele está tranquilo e animado. Esse fato só reforça a minha Candidatura a Prefeito e no Cidadania eu sou o Presidente e moro no apartamento do futuro Presidente Nacional do partido. Vamos dar tempo ao tempo. Deus encaminha, sempre para o BEM. E comigo a SEMPRE é assim, eu só preocupo com o dia de hoje, o amanhã está nas mãos do Criador. Mas nunca você vai me ver desejando mal a ninguém, porque aquele que deseja maldade ao outro, terá sempre em dobro está maldade. Isso é Bíblico e você sabe muito bem interpretar a Bíblia”, afirmou o parlamentar resignado

O fato é que, segundo o site, a insatisfação do governador não é só na área política, mas também na comunicação. Quando chegou, Bilac havia chamado para si o comando da comunicação, mas perdeu espaço. O controle da área voltou, informalmente, para as mãos do secretário geral de Estado e homem de confiança de Zema, o empresário Igor Mascarenhas Eto. Esse passou a tomar decisões estratégicas na área e a consultar o mercado sobre os rumos da comunicação oficial.

E no momento que se prepara para a batalha mais difícil na Assembleia Legislativa, com projeto de privatizações, o governo foi surpreendido. De uma só vez, o bloco parlamentar mais fiel a Zema perdeu seis deputados estaduais. Após a desarticulação, tentou recuperar os aliados, mas não obteve sucesso. Nem o partido de Bilac Pinto, o DEM, integra a base governista.

De Brasília, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também do DEM,criticou a proposta de reajuste de Zema a policiais. A reprovação de Maia refere-se à alta despesa pelo aumento de 41,7% a ser pago em três parcelas anuais ao custo de R$ 9 bilhões até 2022. A medida contraria o cenário de grave crise alardeada por Zema ao afirmar que Minas estaria “à beira do abismo”. Bilac comparou a situação a um “barril de pólvora”.

Governador consultou políticos experientes

Tudo somado, Zema pensou em mudar novamente. Durante as férias de Bilac no exterior, em janeiro, o governador sondou políticos experientes para a missão, ou para reforçar a articulação. Consultou o ex-presidente da Assembleia Legislativa Adalclever Lopes (MDB), o ex-governador Alberto Pinto Coelho (ex-PP) e o ex-deputado federal Jaime Martins (PSD). De um deles, ouviu o conselho de que não deveria mexer, em tão pouco tempo de gestão, na articulação política novamente.

De pouco adiantará a mudança de nomes se Zema também não mudar na Comunicação e sua relação política. Em vez de conquistar o apoio da opinião pública para aprovar seus projetos, ele insiste em pressionar e transferir a responsabilidade para os deputados estaduais.

Líder do governo considera notícia absurda e inverídica

Ao comentar, o líder do governo na Assembleia, Gustavo Valares (PSDB), reclamou de não ter sido “consultado” e a considerou a notícia “absurda e inverídica”. Leia sua nota na íntegra, conforme solicitação feita.

“Venho por meio deste informar que é absurda e inverídica a especulação em nota publicada, neste site, com o título “Insatisfação leva Zema a buscar substituto de Bilac na articulação política”. Não sei a quem interessa este tipo de plantação de notícia infundada. Curiosamente, eu, Líder do Bloco de Governo, sequer fui procurado pelo referido site. Já meus pares no Parlamento Mineiro têm relatado a mim e ao Líder de Governo, deputado Luiz Humberto, exatamente o contrário: são elogios ao trabalho dedicado, ponderado, habilidoso e com grandes e importantes resultados realizados pelo Secretário de Governo, Bilac Pinto, e toda sua equipe. Prova disso e da nossa sintonia, junto ao Parlamento, é que no ano de 2019, 100% dos projetos do Governo foram aprovados na Assembleia de Minas Gerais, sendo a maioria com mais de 60 dos 77 votos dos Deputados. É lamentável que, a cada desafio que se impõe, e governar é enfrentar desafios, forças ocultas voltem com essa “velha cantilena” na pseudo-tentativa de desestabilizar um governo bem avaliado pela população. Seria este o motivo? – Deputado Estadual Gustavo Valadares- Líder do Bloco de Governo”.

2 comentários em “Por insatisfação de Zema com Bilac Divinópolis pode perder Tolentino como deputado federal no Congresso – líder do governo desmente

  • 13 de fevereiro de 2020 em 10:41
    Permalink

    Fora. Ele não foi eleito deputado federal não sei como assumiu

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  −  3  =  1

PODCAST: escuta essa!!