Banner
DiviNews Tecnologia Geral CNBB pede mobilização contra reformas da Previdência e pode apoiar Greve Geral
Ter, 25 de Abril de 2017 21:00 - Atualizado ( Qua, 26 de Abril de 2017 23:36 )

CNBB pede mobilização contra reformas da Previdência e pode apoiar Greve Geral

DiviNews
Secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, afirmou nesta quarta-feira 25, em entrevista ao site da CNBB, que "reformas de tamanha importância não podem ser conduzidas sem esse amplo debate", como as propostas do governo Temer para mudar as regras da Previdência e trabalhista; "Certamente o conteúdo das manifestações se dará no sentido de defesa dos direitos dos trabalhadores do campo e da cidade, de modo muito particular dos mais pobres", diz Steiner; "O movimento sinaliza que a sociedade quer o diálogo, quer participar, quer dar sua contribuição", completou; a conferência está reunida em Aparecida (SP) para sua assembleia geral, da qual pode gerar um posicionamento mais assertivo contra as reformas e a greve geral do dia 28 nesta semana. Veja a entrevista: 

 
Qual é a posição da CNBB sobre a anunciada greve geral do dia 28 de abril?
A partir de amanhã, quarta-feira, 26 de abril, os bispos estarão reunidos em assembleia geral, em Aparecida (SP). A assembleia é a instância suprema da Conferência e dela pode sair novo posicionamento. Posso agora, reafirmar o que o Conselho Permanente da CNBB já declarou em Nota: "Convocamos os cristãos e pessoas de boa vontade, particularmente nossas comunidades, a se mobilizarem ao redor da atual Reforma da Previdência, a fim de buscar o melhor para o nosso povo, principalmente os mais fragilizados".
Nesse sentido, consideramos fundamental que se escute a população em suas manifestações coletivas. Claro que nosso olhar se dá na perspectiva da evangelização e nossa posição brota das exigências do Evangelho. E isso significa reafirmar a busca do diálogo, da paz e do entendimento. Na afirmação dos bispos está a orientação de que esses momentos sejam marcados pelo respeito à vida, ao patrimônio público e privado, fortalecendo a democracia.
 
Qual o impacto de uma greve geral neste momento?
Certamente o conteúdo das manifestações se dará no sentido de defesa dos direitos dos trabalhadores do campo e da cidade, de modo muito particular dos mais pobres. O movimento sinaliza que a sociedade quer o diálogo, quer participar, quer dar sua contribuição. Reformas de tamanha importância não podem ser conduzidas sem esse amplo debate.
O Congresso Nacional e o Poder Executivo, infelizmente, têm se mostrado pouco sensível ao que a sociedade tem manifestado em relação às reformas. Os brasileiros e brasileiras desejam o bem do Brasil e para construir uma nação justa e fraterna querem participar das discussões e encaminhamentos.
 
É oportuno apresentar propostas de reformas na atual conjuntura?
O Brasil vive um momento particular de sua história, uma crise ética. Há situações de enorme complexidade nos quais estão envolvidos personagens do cenário político, sem falar da crise econômica que atinge a todos. Como encaminhar mudanças sem o respaldo da sociedade? Propostas de reformas que tocam na Constituição Federal, no sistema previdenciário, na CLT merecem estudo, pesquisa e aprofundamento. Sem diálogo não é possível criar um clima favorável que vise o bem do povo brasileiro.
 
Imprimir E-mail PDF
Comente esta notícia
Busca RSS
anonimo  - somos inocentes dimais   |2017-04-26 13:24:15
se as empresas ´pagassem suas dividas previdenciarias, o que estranhamente nem é cogitado, a previdencia estaria muito bem. Pergunte aos nossos deputados com o codinome sabado e o outro asfalto porque isso não é questionavel??????????????????????????????????????????????????r
Eduardo  - ICAR   |2017-04-26 06:04:28
A ICAR não entende nada de economia e principalmente de política. Desde sempre apoiou o PT e outros partidos de esquerda e vejam no que deu. Lastimável. Um simples cálculo matemático demonstra que o sistema previdenciário atual é insustentável, ainda que não nenhum centavo houvesse sido roubado.
marilia  - má administração   |2017-04-26 05:36:38
Na verdade, o que esse presidente e sua corja gostam é de puxar o tapete do trabalhador. Não sabem nem propor uma Reforma justa, inventaram um monte de coisas absurdas. Na propaganda na tv falam que o país pode quebrar. O pior é que só quem não aposentou ainda vai pagar a conta do rombo da Previdência. Esse governo incompetente não exige nada de quem já aposentou. Gente que aposentou com 48 anos de idade, policiais com 25 anos de serviço. Gente que roubou por politicagem no serviço publico com mais de 10 salários mínimos e que agora não vai pagar nem 0,01 centavo para o país não quebrar. Que palhaçada é essa? Por que as condições são iguais para quem trabalha 6 e 8 horas diárias no serviço público? Sei de servidoras publicas que no ultimo mês para aposentar optou
por fazer 8 horas diárias no serviço e dobrou o salário. Sei de servidora publica municipal que recebia horas extras nos ultimos 2 anos (sem fazer hora extra) só para aposentar melhor. Essa cachorrada toda não vai contribuir nem com 0,01 centavo para o país não quebrar. Isso é justo?
ana  - vou lá ....vai tambem   |2017-04-25 18:49:28
ate eu que nunca participei de manifestações estou disposta . e convido a multidão de catolicos a fazer o mesmo
eu   |2017-04-25 18:48:03
TEMOS QUE DAR UM BASTA NESTES POLÍTICOS SAFADOS QUE SÓ SABEM ROUBAR ESTE PAÍS.
Escrever um comentário
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título:
 

Buscar matérias no Divinews

OFERTAS ABC desta segunda (26) e terça (27)

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.

EVENTOS