Banner
DiviNews Entretenimento Música Rock In Rio pode ir para outros países
Qua, 23 de Março de 2011 15:03 - Atualizado ( Qua, 23 de Março de 2011 15:12 )

Rock In Rio pode ir para outros países

Wemylle Alves
A organização do maior festival de música e entretenimento do mundo está realizando estudos e promovendo pesquisas para escolher o próximo país que abrigará novas edições do festival – Argentina, Colômbia ou México.

O Rock in Rio lança na próxima semana uma grande campanha internacional, criada pela Artplan,  com foco na América Latina. A ideia é descobrir o interesse do público e das marcas potencialmente patrocinadoras para receber o evento, além de avaliar o interesse e motivação de cidades para a implementação de infraestruturas e dos investimentos necessários para ações dessa magnitude. 

 Para divulgar o festival nestes países, O Rock in Rio e a 40 Principales (do Grupo Prisa de Comunicação) lançam uma promoção que dará direito aos vencedores a assistirem ao Rock in Rio 2011, com tudo pago. No total, serão 15 pacotes com direito à acompanhante (cinco por pais), que incluem ingressos, passagem, hospedagem e translado. O anúncio será veiculado nos principais jornais destes países – com referência a promoção - e mostrará a força e a magia do Rock in Rio, que estará ainda mais presente na América Latina.

A campanha será ativada pelas rádios locais, incentivando o público a participar da votação que ajudará na escolha do próximo país sede do evento. O site oficial do Rock in Rio (
www.rockinrio.com.br) também trará a enquete: Qual país deve abrigar novas edições do Rock in Rio?

Mais que um evento de música, o Rock in Rio é uma grande plataforma de comunicação. Um modelo único. Um sucesso consolidado pela qualidade das bandas contratadas, pela organização, de arrojado projeto arquitetônico e por sua importante vertente social.

Em nove edições – três no Brasil, quatro em Portugal e duas na Espanha - o Rock in Rio já reuniu mais de 5 milhões de pessoas e 656 artistas. Foram 780 horas de música com transmissão para 1 bilhão de telespectadores em 80 países. 

A força da comunicação do festival – energizada pelas marcas parceiras - reverbera pelo mundo todo em campanhas que tomam conta da mídia durante um ano inteiro, criando expectativa e preparando o público para a grande festa. O poder de atração do Rock in Rio pode ser medido pela grandeza de seus números: em sua volta ao Brasil em 2011, foram 35 milhões em venda de patrocínio.

O incremento nas cidades

Em cada país onde é realizado, o festival movimenta a economia, gera novos negócios e abre novas possibilidades de empregos. Em 2001, no Rio de Janeiro o impacto foi de US$ 350 milhões. Em 2010, estudo realizado pela Universidade Católica de Lisboa mostrou que o Rock in Rio teve um impacto direto de US$ 95 milhões na economia. Na Espanha, em 2010, o evento gerou mais interesse que a corrida de Fórmula 1 e em Portugal, tem mais destaque que a Copa do Mundo. Para o Rio de Janeiro, em 2011, prevê-se um fluxo no turismo de cerca de 40% do público total do festival, isto é, mais de 200 mil pessoas.

Para a população, o festival também traz grandes benefícios. Enquanto acontece, o Rock in Rio promove uma 14 horas por dia de festa para todas as tribos e todas as idades, com grandes artistas nacionais e internacionais, além de muitas atrações.  E quando acaba deixa para a cidade um espaço preparado para eventos ao ar livre, muitas vezes revitalizando e modernizando novas áreas.


Imprimir E-mail PDF
Comente esta notícia
Busca RSS
Escrever um comentário
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título:
 

Buscar matérias no Divinews

SHOW DE PREMIO E OFERTAS ABC - 10 CARROS e uma CASA

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.