Banner
DiviNews Cidade Outras notícias 'O governador foi motivo de chacota'
Qua, 08 de Outubro de 2008 12:04 - Atualizado ( Qua, 08 de Outubro de 2008 12:04 )

'O governador foi motivo de chacota'

A primeira reunião da Câmara teve como principal destaque o discurso do prefeito eleito Vladimir Azevedo. Ele disse que as mágoas ficaram no dia 5, mas lembrou a forma como o governador Aécio Neves foi tratado por seus adversários. Veja fotos.

A Câmara Municipal realizou nesta terça-feira (7) a primeira reunião após as eleições do dia 5. Apenas o vereador reeleito, Edson Sousa (PDT) não esteve presente, porém sua ausência foi justificada à presidência. A maioria dos vereadores presentes usou o espaço liberado para pronunciamento dos parlamentares.

 
PÓS ELEIÇÃO  
(clique na foto para ampliar) Fotos: Carlito Ribeiro  
 
 
 
 
Entretanto, o pronunciamento mais esperado era o do prefeito eleito Vladimir Azevedo (PSDB). Ele iniciou o discurso afirmando que sua fala era como vereador e também como prefeito eleito de Divinópolis. Vladimir fez questão de falar da sua imensa alegria em falar como prefeito eleito, frisando que saiu de “uma candidatura praticamente desacreditada por muitos e fizemos esta proeza de vencer com quase 15 mil votos de diferença para o segundo colocado”.
 
Vladimir disse ter feito uma campanha modesta. “No começo foi muito difícil, começamos com recursos próprios, catando daqui e dali, e a coisa aprumou, e a onda do 45 se fez”, disse. Para ele, a população entendeu sua mensagem, e isso aconteceu a tempo, ou seja, antes da eleição. O prefeito eleito assegurou que vitória foi motivada por vários fatores. “Acertos nossos, erros dos adversários, a saída do deputado Rinaldo Valério, o debate na Rede Globo que tenho certeza também foi definitivo e a vinda do governador Aécio Neves”, foram os principais fatores enumerados por Vladimir para sua vitória.
 
Embora tenha dito que “o que aconteceu na campanha, morreu ontem”, em declaração dada ao Divinews.com na segunda-feira (6), Vladimir Azevedo não deixou de alfinetar os adversários. Ele disse que o governador Aécio Neves (PSDB) foi motivo de chacota. “Muitos diziam que era o governador do pedágio e o governador do presídio”, disse. “Ficou provado que o povo desta cidade tem o governador como referência e o quer bem”, afirmou.
 
Falando em tom tranqüilo, Vladimir admitiu que ainda não caiu na realidade. “Confesso que ainda estou vivendo esse momento mágico da eleição. Penso na felicidade de ser prefeito de Divinópolis o ano do seu centenário. Mas, ao mesmo tempo em que me vem a felicidade, me passa pela cabeça o tamanho da responsabilidade”, afirmou.
 
O prefeito eleito, embora tenha lembrado da forma com que alguns adversários conduziram a campanha, disse estar absolutamente tranqüilo. “Não guardo um centímetro de mágoa e creio que a política moderna requer isso”.
 
Vladimir Azevedo falou dos desafios que tem pela frente e entre eles enumerou a necessidade de revitalizar os bairros, aumentar as vagas de emprego, recuperar o Rio Itapecerica, porém não falou de um ponto crucial para o povo, que é o falido transporte coletivo. 
 
O presidente da Câmara, Marcos Vinícius (PSC), que também disputou a eleição para prefeito, cumprimentou a todos os eleitores que exerceram seu direito de soberania, a todos os Parlamentares que se reelegeram e aos que não conseguiram. Relembrou uma frase célebre de Shakespeare afirmando que  “há quedas que provocam ascensões maiores.” Reafirmou seu respeito a todos que concorreram com ele e disse que esse sonho continua. “Essa semente lançada em muitas famílias ainda germinará”, profetizou.
Imprimir E-mail PDF
Comente esta notícia
Busca RSS
Escrever um comentário
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título:
 

Buscar matérias no Divinews

Super Ofertas ABC quarta (26), quinta (27) e sexta (28)

You must have the Adobe Flash Player installed to view this player.