Banner
DiviNews Cidade Outras notícias Audiência pública 'empurra' solução para cobrança do pedágio na MG-050
Qui, 07 de Agosto de 2008 14:04 - Atualizado ( Qui, 07 de Agosto de 2008 14:04 )

Audiência pública 'empurra' solução para cobrança do pedágio na MG-050

A audiência pública realizada pela Câmara Municipal não conseguiu encontrar solução para a cobrança de pedágio na MG-050. Apenas seis vereadores se interessaram pelo encontro, que foi marcado por protesto e muitas críticas ao governo do Estado.

A cobrança de pedágio no posto construído próximo ao Córrego das Colheres, a pouco mais de cinco quilômetros da área urbana de Divinópolis, vai continuar e não existe previsão para uma solução. A audiência pública realizada pela Câmara Municipal na noite desta quarta-feira (6) não apontou uma solução. A cobrança da tarifa vem sendo questionada por moradores do entorno da praça de pedágio, além da população de São Sebastião do Oeste, que se consideram prejudicados, já que utilizam pouco mais de 500 metros da rodovia.

 
PEDÁGIO  
(clique na foto para ampliar) Fotos: Carlito Ribeiro  
  
As cadeiras ficaram vazias no plenário da Câmara, já que apenas seis vereadores apareceram para discutir a cobrança do pedágio na MG-050  
 
Manifestantes abriram faixas durante a audiênica pública contra a cobrança do pedágio  
 
No seu pronunciamento, o deputado Domingos Sávio usou o velho discurso de que está tentando uma solução  
 Mais de 150 pessoas compareceram à audiência pública. Com faixas e cartazes moradores, sitiantes, produtores rurais e empresários protestaram contra a cobrança. A reunião teve origem diante das reclamações dos produtores rurais, moradores, estudantes e empresários de Divinópolis e São Sebastião do Oeste que diariamente passam pela MG-050 e são obrigados a pagar pelo pedágio.
 
Participaram da mesa de debates o diretor-presidente da Concessionária Nascente das Gerais, Benício Torres; o deputado estadual Domingo Sávio; a representante da comunidade de São Sebastião do Oeste, Vanir Ribeiro; da empresa Avivar, Antônio Carlos; da empresa Radil, Geraldo Majela Silva e do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Divinópolis, Getúlio Resende.
 
Entre as várias reclamações apresentadas pelos moradores, estão a localização das praças de pedágio, os valores cobrados e a qualidade ruim da MG-050, que no entendimento dos reclamantes, teria sido maquiada e não recuperada.
 
O sitiante Germano Passeli, de São Sebastião do Oeste, fez duras críticas ao governo do Estado e aos deputados estaduais diante da situação vivida pelos moradores da localidade.
 
O deputado estadual Domingo Sávio (PSDB) concordou com as reclamações e críticas e disse não concordar com a cobrança da taxa aos moradores, mas afirma ser necessário para a melhoria da rodovia. Domingos Sávio informou que o Secretário de Estado de Transporte e Obras Públicas, Fuad Jorge Noman Filho, acatou sua sugestão para que seja construída uma estrada na proximidade do pedágio dando acesso à rodovia sem passar pela cobrança, atendendo aos moradores de um dos lados da rodovia. De acordo com o parlamentar, será estudada uma outra proposta viável para os residentes da outra margem da estrada.
 
O deputado disse que também solicitou ao secretário o asfaltamento de um antigo trecho de 15 quilômetros que liga São Sebastião do Oeste à Divinópolis, através do bairro Cacoco, criando assim, uma outra possibilidade para todos os moradores não pagarem o pedágio.
O diretor-presidente da Concessionária Nascente das Gerais, administradora da rodovia, Benício Torres, confirmou matéria veiculada anteriormente pelo Divinews.com, informando que não há como retirar a cobrança do pedágio. Ele admitiu que há reclamações em diversos municípios pelo mesmo motivo, citando especificamente a cidade de Itaúna. Torres disse que, ao vencer a licitação, a Concessionária já encontrou tudo definido pelo governo, como valor do pedágio e locais de instalação das praças. Ele confirmou a quantia de R$ 5 milhões já arrecadada pela concessionária e afirma ter gastado R$ 70 milhões na melhoria da estrada, realizando recapeamento, pinturas de sinalização, limpeza, troca de placas, dentre outros trabalhos. Segundo ele, todo serviço previsto no contrato foi acompanhado pelo DER, Secretaria do Estado de Obras Pública e Tribunal de Contas.
 
O diretor enfatizou que a MG-050 está em condições técnicas e os recursos do pedágio são aplicados totalmente nas rodovias. Sobre a abertura de uma estrada que permite aos moradores desviarem do pedágio, ele informou que a concessionária já foi autorizada para realização do serviço.
 
Segundo Benício Torres, o trabalho não foi concluído devido a questões ambientais, mas afirma que, “dentro de alguns dias”, a estrada será construída. Ele disse ainda que empresa não foi autorizada na redução ou isenção da tarifa cobrada, mas busca alternativas e afirma que os pedágios cobrados em Minas são mais baratos do que em outros estados.
 
Com relação a cobrança da tarifa aos carros oficiais, Torres informou que somente os veículos do Estado são isentados do pagamento. O diretor concluiu dizendo que a empresa tem gastos elevados e gera muitos empregos.
 
SEM SOLUÇÃO – Somente seis vereadores apareceram para discutir tema tão importante: Aristides Salgado (PR), Anderson Saleme (PR), Adilson Quadros (PSDB), Edson Souza (PDT), Marcos Vinicius (PSC), Roberto Bento (PRTB).
 
A solução para o problema não foi encontrada e os moradores terão que continuar pagando o pedágio. Sem outra alternativa, o presidente da Câmara, vereador Marcos Vinicius, atendendo sugestão do vereador Vladimir Azevedo, nomeou uma comissão composta pelas moradoras de São Sebastião do Oeste, Vani Ribeiro e Dirlene Magalhães, pelos os empresários Geraldo Magela da Silva (Radil) e Antônio Carlos (Avivar), pelo representante do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Divinópolis, Getúlio Resende, pelo presidente do Sindicato Rural de Divinópolis, Irajá Nogueira, Deputado Domingo Sávio e vereadores da Câmara de Divinópolis, Itaúna e São Sebastião do Oeste. A comissão acompanhará a efetivação das alternativas propostas, a fim de solucionar o problema dos residentes, sitiantes e trabalhadores que necessitam passar pelo pedágio diariamente.
Imprimir E-mail PDF
Comente esta notícia
Busca RSS
Escrever um comentário
Nome:
E-mail:
 
Website:
Título: