Divinópolis: Secretários do governo Vladimir Azevedo envolvidos em fraudes de licitações do PAC – Dárcio Abud Lemos e Lúcio Antônio Espíndola

[caption id="attachment_21111" align="alignleft" width="300"]Lúcio Espindola – Darcio Abud[/caption]O secretário de Desenvolvimento, Dárcio Abud e Lucio Espíndola, Gerente da Usina de Projetos, são acusados de fraudes em licitações favorecendo 10 empresas: Pavisolos, River & Land Projetos, Consórcio Conserva/Libe, Empresa Mineira de Urbanização, Sabre Engenharia, Selt Engenharia, Engeponta Engenharia, Lice Engenheiros e Consultores, Trisa Engenharia e Construtora Jalk


Esquema criminoso funciona na Prefeitura de Divinópolis – Envolvidos: Vladimir Azevedo (PSDB), Demétrius Arantes (PT), servidores e empresários.

O Ministério Público Federal instaurou procedimento para apurar eventual pratica de improbidade administrativa decorrente de malversação de verba pública federal oriunda do PAC Saneamento, através de fraudes em diversos processos licitatórios envolvendo o atual prefeito, Vladimir de Faria Azevedo, o ex-prefeito Demetrius Arantes Pereira, vários servidores, como Lúcio Espíndola, Darcio Abud entre outros e diversas empresas como Trisa Engenharia Ltda, Lince Engenheiros e Consultores Ltda e outras empreiteiras.

CASO “PACGATE”: Vladimir e Demétrius são ouvidos no Ministério Público Federal na Procuradoria da República em Divinópolis

Segundo informações de fontes seguras. Na última segunda-feira (25), dois Procuradores de Belo Horizonte de um Grupo Especial de Procuradores estiveram na sede da Procuradoria da República em Divinópolis e teriam colhido os depoimentos de várias pessoas envolvidas no caso da denúncia feita por Marcelo Máximo sobre suposto desvios de verbas do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento – O ex-prefeito Demétrius Arantes foi ouvido na parte da tarde e o atual prefeito Vladimir Azevedo teria sido ouvido na parte da manhã – O próprio denunciante, Marcelo Marreco, também foi ouvido, além de outros denunciados


GRAVÍSSIMO: Novo Jornal noticia que fontes da Copasa denunciam que PPP do Esgoto de Divinópolis busca encobrir irregularidades praticadas pela Prefeitura no financiamento do PAC

O jornalista Marco Aurélio, editor executivo do Novo Jornal, noticiou em seu site que fontes internas da própria Copasa denunciaram que, a PPP (Parceria Público Privado) do Sistema de Esgotamento Sanitário de Divinópolis é uma tentativa de encobrir as irregularidades que foram praticadas pela prefeitura no financiamento do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) – O editor executivo diz ainda que a PPP é uma “manobra” de se antecipar a conclusão do Inquérito Civil Público que foi instaurado pelo Ministério Público Federal da Procuradoria Federal de Divinópolis e repor os recursos desviados – O Novo Jornal diz ainda que o ônus da implantação do tratamento do esgoto que deveria já ter sido implantado com recursos já gastos e que foram obtidos através do financiamento da Caixa Econômica Federal através do PAC passa a ser da empresa terceirizada.


IRREGULARIDADES NO PAC: MPF requisita instauração de inquérito na PF contra Prefeito de Divinópolis-MG, Vladimir Azevedo (PSDB) e outros…

A decisão do Ministério Público Federal de instaurar inquérito na Policia Federal foi tomada nesta segunda-feira (30), em despacho da Procuradora Luciana Furtado de Morais, da Procuradoria da República no Município de Divinópolis, coincidência ou não, o processo se movimentou, logo após a denúncia em que um grupo de cidadãos denunciou ao Conselho Nacional do Ministério Público a demora na tramitação do processo que foi instaurado em 2011 para apurar possíveis irregularidades em licitações de obras públicas financiadas com verbas públicas federais oriundas do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC


Procuradora da República quebra sigilo do processo de denúncia de irregularidades no PAC Saneamento em Divinópolis

[caption id="attachment_29255" align="alignleft" width="300"]Prefeito e ex-prefeito alegres e felizes se divertindo na DIVINAEXPO no ano de 2012[/caption]BRASIL MUDANDO: A Procuradora da República no Municipio de Divinópolis, Luciana Furtado de Moraes, no último dia 21/06 quebrou o sigilo do Inquérito Civil Público objeto da denúncia de Marcelo Máximo de Moraes contra a aplicação dos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no município de Divinópolis – No despacho a Procuradora afirma: “Juntem-se aos autos as noticias extraídas do periódico eletrônico Divinews acerca dos fatos narrados nestes autos – Na oportunidade, verifica-se que o sigilo quanto à identidade do representante, decretada às fls 13, já não mais se justifica, tendo em vista que a noticia publicada no jornal em questão é explicita no sentido de apontar Marcelo Máximo de Morais como o responsável pela denúncia feita ao MPF – Por outro lado, conforme oficio de fls. 101, observa-se que a Controladoria-Geral da União, ao apresentar seu Relatório de Fiscalização nestes autos, consignou expressamente que o mesmo não foi classificado como sigiloso, sendo que será inclusive objeto de divulgação na internet, no site da CGU. – Isto posto, não se vislumbra motivos para manter o sigilo dos presentes autos, razão pela qual a Secretaria deverá promover as adequações necessárias na capa e nos registros internos, retirando o caráter de sigiloso do expediente – Neste diapasão, defiro o pedido de vistas de fls 131, mas apenas em cartório – Após, conclusos para análise e providências – Divinópolis, 21 de julho de 2013 – LUCIANA FURTADO DE MORAES – Procurado da República


MINISTERIO PÚBLICO FEDERAL: Procuradora pede remoção de Divinópolis – Seguem investigações sobre obras do PAC

Segundo informações da assessora de Comunicação do Ministério Público Federal, Maria Célia Neri, a Procuradora Letícia Ribeiro Marquete por motivos pessoais está deixando a Procuradoria da República no Município de Divinópolis sendo transferida para Sete Lagoas – Como Divinópolis abriu mais uma vaga, para substituí-la foram indicados os Procuradores Gustavo de Carvalho Fonseca, que estava em Uberlândia e Luciana Furtado de Moraes do estado do Espírito Santos – Na ocasião a assessoria de imprensa em resposta à solicitação oficial de informações feita pelo Divinews, disse que as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) continuam sob investigação, aguardando apenas o relatório final da fiscalização já realizada no município pelos técnicos da Controladoria Geral da União (CGU)


Prefeitura de Divinópolis prorroga contrato de construtora denunciada no Ministério Público Federal e no Ministério Público Estadual

Além da existência de um processo instaurado ha algum tempo no Ministério Público Federal contra a LIBE Construtora Ltda, que teve seu contrato prorrogado até agosto, publicado recentemente no DO. No dia 28 de fevereiro deste ano, o Ministério Público Estadual, através do Promotor Ubiratan Domingues também instaurou o inquérito civil público número 0223.13.000138-9 não apenas contra o consórcio CONSERVA/LIBE, mas várias empresas e dois secretários da administração do prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), Dárcio Abud Lemos (Saúde) e Lúcio Espínola (Usina de Projetos)


Tribuno mais uma vez faz denúncia de suposto desvio de dinheiro público (R$ 49 milhões) em licitações em Divinópolis

O cidadão Marcelo “Marreco” usando a tribuna da Câmara denunciou um assunto que já foi falado diversas vezes, sobre um possível desvio de recursos públicos envolvendo as administrações de Vladimir Azevedo e Demétrius Arantes em fraudes de licitações do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) – O Inquérito foi aberto pela promotora Gisele Penteado ainda em 2009 no Ministério Público Federal e continua sendo investigado