MP investiga se assessor de Desenvolvimento Econômico prevaricou ao dizer que na Prefeitura de Divinópolis tem gente que não gosta de trabalhar


Em consequência de uma denúncia do vereador Roger Viegas (PROS), por uma desastrada fala do assessor Especial de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Divinópolis, o Ministério Público, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, por seu promotor de Justiça, Gilberto Osório, instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar se houve crime de prevaricação, previsto no artigo

319 do código penal, contra José Alonso Dias, por ele, em sua fala na prestação de contas feita à Câmara, em consequência de uma lei criada pelo vereador Raimundo Nonato, que obriga que todos os secretários prestem contas das ações de suas pastas. Ele, ainda em tom sarcástico, e com risinho de canto de boca, afirmou: “Tem gente que é colocado por vocês, que não gosta de trabalhar. Na Prefeitura também tem. Na Prefeitura tem muita gente. E poucos que gosta de trabalhar e que gosta de Divinópolis”.

Tal declaração, suscitou no vereador Roger Viegas, a desconfiança de que a morosidade nas análises de projetos e ações do governo possam ser em consequencia do que o assessor falou, de que as pessoas não gostam de trabalhar na prefeitura. O Edil provocou que o assessor desse nome às tais pessoas para que elas sejam banidas do governo, por que Divinópolis está jogado às traças.

Mais uma vez José Alonso Dias, deixa a administração do Prefeito Galileu Machado, em situação desconfortável, por sua contumaz prática da mitomania.

Prevaricação é um crime funcional, praticado por funcionário público contra a Administração Pública. Aprevaricação consiste em retardar, deixar de praticar ou praticar indevidamente ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.

 

Veja em breve, em outra matéria,  sandices diversas dita pelo Assessor Especial de Desenvolvimento, José Aloso Dias.

 

6 comentários em “MP investiga se assessor de Desenvolvimento Econômico prevaricou ao dizer que na Prefeitura de Divinópolis tem gente que não gosta de trabalhar

  • 16 de abril de 2019 em 11:05
    Permalink

    Embora, José Alonso esteja ocupando o cargo, por ser amigo do Galileu, empresário conhecido e falido do município de Divinópolis, tenho a certeza que ele não está mentindo. Na prefeitura, são poucas as pessoas que gostam e que sabem trabalhar. E principalmente, os que tem os salários mais altos, são os que menos trabalham. Vários servidores que trabalham no Centro Administrativo da Paraná, batem seus cartões de ponto no Paço da Rua Pernambuco e depois ficam passeando pelo centro da cidade ou fazendo suas compras, até dar hora de bater o ponto de novo e voltarem pra suas casas. Em outros casos, onde os funcionários que trabalham na Pernambuco e têm salários acima de R$ 10.000,00 , muitos aparecem na prefeitura só pra bater cartão e depois voltam pra suas casas, pra outros locais de trabalho particular e tem até quem vai pra buteco beber. O Ministério Público, tinha que apurar, são fatos como esses. Basta colocar uma câmera filmadora no saguão de entrada, do Paço Municipal da Pernambuco e presenciar essa vergonha com o dinheiro público.

    Resposta
  • 16 de abril de 2019 em 11:04
    Permalink

    Embora, José Alonso esteja ocupando o cargo, por ser amigo do Galileu, empresário conhecido e falido do município de Divinópolis, tenho a certeza que ele não está mentindo. Na prefeitura, são poucas as pessoas que gostam e que sabem trabalhar. E principalmente, os que tem os salários mais altos, são os que menos trabalham. Vários servidores que trabalham no Centro Administrativo da Paraná, batem seus cartões de ponto no Paço da Rua Pernambuco e depois ficam passeando pelo centro da cidade ou fazendo suas compras, até dar hora de bater o ponto de novo e voltarem pra suas casas. Em outros casos, onde os funcionários que trabalham na Pernambuco e têm salários acima de R$ 10.000,00 , muitos aparecem na prefeitura só pra bater cartão e depois voltam pra suas casas, pra outros locais de trabalho particular e tem até quem vai pra buteco beber. O Ministério Público, tinha que apurar, são fatos como esses. Basta colocar uma câmera filmadora no saguão de entrada, do Paço Municipal da Pernambuco e presenciar essa vergonha com o dinheiro público.

    Resposta
  • 15 de abril de 2019 em 10:23
    Permalink

    nesse pais nao se pode mais falar nada nem o que toda a cidade ja sabe

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 19:15
    Permalink

    E por acaso ele falou alguma mentira ?

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 10:49
    Permalink

    Esse vereador deveria se preocupar em trabalhar projetos sérios ao invés de ficar fazendo campanha antecipada, sempre com destaque pela mídia para garantir o votinho na próxima eleição. Servidor publico tem que ser concursado e não indicados, pelos vereadores inclusive. E nem todos os indicados são chegados no trabalho, isto é verdade.

    Resposta
  • 14 de abril de 2019 em 09:22
    Permalink

    Quem é esse? é o Falcão ou o Agostinho Carrara ??

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

COMENTÁRIO SEM IDENTIFICAÇÃO DO FACEBOOK