Audiência Pública sobre CEMEI´s não muda decisão da secretária de Educação de Divinópolis (veja mapa de distâncias)


Na noite desta última segunda-feira (12), aconteceu na Câmara de Divinópolis, a Audiência Pública, que teve como pauta a discussão sobre a diminuição de turmas e o fechamento do CEMEI Vitor Hugo Lopes, no Bairro Sagrada Família, e do Douglas Miguel Vilela, no Bairro Santo Antônio, com a transferências das crianças para as Escolas Professor Paulo Freire e Oribes Batista Leite, respectivamente – O fato é que as mães não concordam com os fechamentos de tais CEMEI, assim como as transferências para outras escolas.

A Audiência Pública foi solicitada pela Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, da Casa Legislativa, dos quais fazem parte os vereadores Roger Viegas, como presidente; Renato Ferreira, secretário e Raimundo Nonato, membro.

Um dos pontos centrais da discussão, segundo a narrativa dos pais, é a distância que os alunos irão percorrer com a mudança efetivada dos dois Cemei, para as duas Escolas Municipais. Pois as mães consideram que os alunos terão que andar muito.

Conforme informações do Google Maps, a distância do Douglas Miguel para a Oribes Batista, é de 1,1 quilômetros, em que a ferramenta diz que o trajeto pode ser feito em 14 minutos a pé; A distância do Victor Hugo para o Paulo Freire, também é de 1,1 quilômetros que o aplicativo estimou que pode ser feito em 15 minutos por um caminho, e em 16 por outro.

Na Audiência Pública, após as falas de diversos país, e dos vereadores, quase todos de forma veementemente contra os fechamentos dos Cemei e as transferências dos alunos, o Diretor de Comunicação da Prefeitura, Evandro Araújo, representando a secretária de Educação Vera Prado, que conforme informações do Executivo não compareceu por estar em outro compromisso tratando de assuntos da sua pasta, leu seu comunicado sobre a “reorganização da rede escolar para 2019”, com as devidas argumentações do porquê da decisão, reafirmou o fechamento das unidades.

Antes do encerramento da reunião, foram feitos alguns encaminhamentos, uns sugeridos pelos pais e outros pelos vereadores. Como, que a Câmara não vote nenhum projeto referente a educação e ao Diviprev, dos servidores municipais e dos servidores da educação, sem antes discutir em assembleia; verificar a possibilidade do prédio central da SEMED ser transformado em um novo Cemei; carência de um ano para o fechamento do Victor Hugo; Reforma do Victor Hugo, na modalidade público privada se não conseguirem transformar a SEMED em um CEMEI; Manter tempo integral na Escola Oribes; Encaminhar documentos e as reclamações dos pais para o Ministério Público; Manter todas as turmas do Hebert de Sousa abertas, aceitando crianças de todas as regiões.

Veja noticias relacionadas

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

COMENTÁRIO SEM IDENTIFICAÇÃO DO FACEBOOK