Morre Edson Gonçalves Ferreira, jornalista, colunista e imortal da Academia Divinopolitana de Letras


A morte cerebral de Edson Gonçalves, foi atestada no meio da tarde deste último sábado (15). Ele foi jornalista, poeta, teatrólogo, cantor lírico, colunista social, cronista, professor e imortal da Academia Divinopolitana de Letras. – Edson Gonçalves há meses foi covardemente agredido por uma pessoa, e a partir de então sua saúde ficou totalmente debilitada.  E desde da última quinta-feira (13) sua situação piorou quando teve uma parada cardiorrespiratória, e foi internado no CTI do Hospital São João de Deus. E no sábado (15), os médicos atestaram sua morte cerebral  – Um dos ícones do colunismo social em Divinópolis, entre os livros que escreveu está o seu mais famoso, “Chupando Caquis”. Edson também foi homenageado na Câmara pelo vereador Dr. Delano Santiago.

O Secretário Geral da Academia Divinopolitana de Letras, Flavio Ramos, representando o pensamento de todos os confrades, escreveu: “A Academia Divinopolitana de Letras está de luto pelo falecimento do acadêmico Edson Gonçalves Ferreira, teatrólogo, poeta, Mestre em Letras, cantor lírico e uma das personagens mais simbólicas da cultura divinopolitana.”

Sonia Terra, em seu Facebook lembrou uma homenagem que ele fez para Edson, por ocasião do aniversário do poeta:  “A vida de jornalista exige de nós coisas impossíveis, como falar da morte de pessoas queridas. Hoje os sinos dobram por ele e não consigo ir além do que postei no último aniversário de Edson Gonçalves Ferreira!”

Edson Gonçalves Ferreira, como imortal da ADL era titular da cadeira 3, cujo patrono é Machado de Assis.

ATUALIZAÇÃO:  Foi confirmado que o corpo será velado na Câmara de Divinópolis de 13 as 17 horas. O sepultamento será no Parque da Serra.  

    

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.