Prefeito de Divinópolis participa de manifestação em Belo Horizonte e decreta ponto facultativo para servidores do municipio


Como o Divinews já havia antecipado, o  prefeito de Divinópolis, além da paralisação no municipio, o Prefeito Galileu Machado, também confirmou sua participação em Belo Horizonte da mobilização dos municípios mineiros, nesta terça-feira (21). Em protesto, a Prefeitura de Divinópolis decreta ponto facultativo nesta terça-feira. As informações foram confirmadas em coletiva à imprensa, nesta sexta-feira (17), concedida pelo procurador do município, Wendel Santos de Oliveira e pela secretária municipal da Fazenda, Suzana Xavier.

Galileu Machado vai a Belo Horizonte participar do protesto na Cidade Administrativa, em carreata ao Palácio da Liberdade, às 13 horas, nesta terça-feira (21/08), organizado pela Associação Mineira dos Municípios (AMM). “Queremos chamar a atenção do Estado com essa mobilização. Estamos em um período crítico e sem recursos para manter os serviços essenciais para a população”, disse o prefeito.

A secretária da Fazenda, Suzana Xavier, explicou aos jornalistas a atual dívida do Estado com o município. A dívida, até quinta-feira (16/08), somava R$ 86,3 milhões. Somente para a saúde, o Estado deixou de repassar R$ 72 milhões.

“A situação vem sendo agravada ao longo do ano e iniciou-se em 2017, com atraso de INSS; depois tivemos atrasos em relação ao IPVA, que no mês de maio foi colocado em dia; agora o governo do Estado tem atrasado o Fundeb. Em junho, nós tínhamos um recurso para receber do Fundeb na ordem de R$ 5,3 milhões. Agora em agosto, já está em R$ 11 milhões. Então, fica insustentável para o município efetuar pagamentos, mantê-los em dia, com tamanho valor em aberto”, destacou Suzana Xavier.

O procurador do município, Wendel Santos, ressaltou que os municípios estão reivindicando a obrigação constitucional. “Essa mobilização da qual o prefeito vai participar na condição de chefe do Executivo é o último grito dos municípios mineiros. Os municípios já não suportam pagar conta do Estado. É o cumprimento de uma obrigação do Estado para com os municípios”, disse Wendel.

O procurador ainda destacou a passividade do Estado. “Os municípios não estão pedindo esmola; estão requerendo aquilo que é deles com preceitos constitucionais, inclusive. O governo do Estado, na parte fazendária, está sujeito inclusive à intervenção federal; o que mais nos assusta é isso: a passividade do Estado diante do problema que ele vem causando aqui em Minas Gerais”, afirmou.

Em protesto contra os atrasos nos repasses, a Prefeitura de Divinópolis decreta ponto facultativo nesta terça-feira (21/08). O Decreto 13.013/2018 será publicado nesta segunda-feira (20/08), no Diário Oficial dos Municípios, e somente os serviços essenciais funcionarão.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.