Afinal Governador Pimentel e Deputado Fábio Avelar, inauguraram ou não inauguraram a rodovia?


O radialista, publicitário e analista político, Leo Junqueira, em um post no Facebook, faz um questionamento sobre o polêmico assunto, que há alguns dias é questionado no município de Nova Serrana. Se o Governador de Minas, Fernando Pimentel, acompanhado do deputado estadual Fabio Avelar, inauguraram ou não uma obra em uma estra que liga Nova Serrana à Comunidade de Cajicas, naquele mesmo município. Vamos então, esclarecer as dúvidas, com o texto de Léo.

O governador de Minas, Fernando Pimentel esteve com sua comitiva neste sábado, 30/06, em um trecho da obra de pavimentação asfáltica da rodovia municipal Jesus Antônio Custódio, que liga o distrito de Canjicas, em Perdigão, a cidade de Nova Serrana, Não se sabe ao certo, se o governador foi inaugurar ou visitar a obra, pois nada ficou muito claro por parte das notícias na imprensa e muito menos pelos assessores envolvidos no evento.

O contraste nas informações foi grande e as incoerências também. Alguns órgãos de imprensa noticiaram, que a obra recebeu cerca de R$ 1 milhão, dos quais R$ 900 mil custeados pelo Estado. Outros falaram na cifra de R$ 2 milhões, que foram confirmados pelo deputado estadual Fábio Avelar (da base do governo Pimentel), mas afirmou que os recursos são de emendas parlamentares de sua autoria.

Durante a visita, o governador explicou que toda obra representa um grande avanço para os mineiros. Mas não falou sobre tratar o evento como uma inauguração, pois dia 30 foi o último dia permitido pela lei para as inaugurações. Entre afirmações que foi apenas uma visita, (pois a obra está inacabada) e as que afirmam que foi a inauguração da década, a população ficou sem saber ao certo o que está recebendo.

Em entrevista numa emissora de rádio de Nova Serrana, Fábio Avelar afirmou ser uma obra de extrema importância para mais de 10 mil pessoas, que moram ou transitam na região. Apesar do exagero natural empolgação do parlamentar, a comunidade possui pouco mais de 500 moradores em sua maioria sitiantes e pequenos produtores.

Com base nas promessas não cumpridas pelo governo estadual, aparentemente foi um ato de desespero para que Pimentel fique menos exposto às críticas que vem sofrendo.

No evento, prefeitos e vereadores tentaram driblar a tímida segurança do governador para cobrar repasses que as prefeituras não recebem desde 2017. Paralelamente alguns servidores estaduais ensaiaram alguns protestos, que foram contidos pela “tropa de choque” do governador e políticos, que marcaram presença ao lado do governador, como os deputados federais Jaiminho Martins e Odair Cunha. A estrada possui 4,5 km e não tem data para seu término.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

COMENTÁRIO SEM IDENTIFICAÇÃO DO FACEBOOK