Azeredo torce para que decisão do STF favoreça ex-presidente Lula


Não é apenas o tucano mineiro, o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo quem está torcendo para que o Supremo Tribunal Federal (STF) decida que réus em segunda instância não possam ir para a cadeia, na verdade são os políticos, os já condenados e os que possam vir a ser. Se o entendimento do STF mudar, todos a partir da decisão só serão presos, quando houver o julgamento em última instância, que é o próprio Supremo – Há alguns dias os desembargadores da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negaram, por três votos a dois, o recurso da defesa de Azeredo contra a sentença de 20 anos e um mês de prisão que foi dada a ele no âmbito do chamado mensalão tucano. Mesmo que tenha sido confirmada a pena em segunda instância, os desembargadores entenderam que o tucano somente vai parar atrás das grades após se esgotarem todos os recursos na Corte.

Segundo o A.Parte, do Jornal O Tempo, uma pessoa próxima ao ex-governador contou que ele já tem confidenciado aos mais íntimos que está com a sensação de que decisão não será revertida e que vai, de fato, ser preso. No entanto, em entrevista à rádio Super Notícia FM, ainda conforme o A.Parte, o tucano afirmou que acredita, sem dúvida nenhuma, que é possível evitar a ordem de prisão. Ele também declarou que não está pensando e não está preparado para a hipótese de ser detido.

Contudo, o interlocutor revela que, diferentemente do que tem sido declarado publicamente por Azeredo, ele tem confessado aos amigos e familiares que acredita que os embargos de declaração vão ser negados no TJMG e que os recursos apresentados aos tribunais superiores dificilmente vão ser aceitos. Diante desse quadro, o tucano espera que os ministros do STF proíbam a prisão após decisão de segunda instância. “O governador já está esperando acordar um dia e ter que ir para a cadeia. Ele até fala que, por ironia do destino, o futuro dele está no julgamento do principal líder petista, de quem sempre foi opositor. Ele diz que não tem jeito e torce para que o Supremo mude de ideia. Resumindo: o mundo dá voltas”, conta a fonte.

Lula foi preso no dia 7, por decisão do juiz Sergio Moro, da Lava Jato. E duas ações que podem beneficiar o petista tramitam no STF – uma apresentada pelo PCdoB e outra pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O esperado pela defesa dele é que os ministros cheguem à compreensão de que a pessoa somente pode ser presa depois que se esgotarem todos os recursos.

Azeredo foi condenado por peculato e lavagem de dinheiro. Segundo denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), o tucano teria desviado recursos públicos de estatais do governo de Minas em contratos de patrocínios a eventos esportivos. O intuito, conforme a acusação, era financiar a campanha de reeleição dele em 1998 – o tucano não venceu o pleito. Azeredo sempre negou as ilicitudes.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.