Inicio de rebelião em presidio de Itaúna causa apreensão na cidade


Um princípio de rebelião no Presídio Municipal de Itaúna causou alvoroço na população da cidade na última segunda (15). Conforme informações da Santana FM, imagens que circularam nas redes sociais mostraram a confusão que se encontrava na porta do local: diversas viaturas, mulheres e familiares gritando e até mesmo um caminhão do Corpo de Bombeiros – Ainda conforme a emissora, a movimentação se iniciou com uma greve de fome por parte dos detentos e um vídeo mostra até mesmo uma queima de colchões. O Jornalismo Santana FM entrevistou duas mulheres que protestavam na porta do presídio, já na parte da noite. Ambas disseram que foram humilhadas pelas agentes penitenciárias e que as condições estão precárias.

“Está superlotado. Não está cabendo mais ninguém e eles estão colocando. É gente, não é animal, eles acham que é animal, que é só tacar lá dentro e pronto. Tem mais de 40 em cada cela, imagina? E estão fazendo covardia, jogando bomba, spray de pimenta… tem gente com bronquite, com asma lá dentro passando mal e ninguém tira, ninguém faz nada (sic)” desabafou uma delas, que não quis ser identificada.

Segundo a Polícia Militar, eles atuaram na manutenção da ordem pública na parte externa do estabelecimento prisional, em relação ao controle do fluxo de trânsito de veículos e acompanhamento da manifestação de familiares dos detentos.

A atuação na parte interna do Presídio se deu pelos agentes penitenciários, cujas informações são de competência da Secretaria de Assuntos Penitenciários. Em nota, eles divulgaram que durante os procedimentos de contenção, um preso foi atingido por uma bala de borracha. O detento foi encaminhado para o hospital da região onde recebeu atendimento médico, foi liberado e retornou ao presídio. A direção-geral da unidade instaurou um procedimento interno para apurar administrativamente o fato.

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.