Justiça condena Demétrius Arantes Pereira, ex-prefeito de Divinópolis a 6 anos de prisão; outros cinco também foram condenados


Junto com Demétrius Arantes Pereira, que foi prefeito de Divinópolis, de 2005 a 2008, o Juiz Dalton Soares Negrão, da 3ª Vara Criminal, condenou também a 6 anos de prisão, Lúcio Antônio Espindola de Sena, além de Sérgio Luiz Mendes Cruz e Gerardo Eustáquio da Fonseca; José Sinésio Pereira Junior, foi condenado a 4 anos de reclusão e Gilbert Alves Bernardo, a 2 anos – Todos, por serem réus primários e terem bons antecedentes, poderão recorrer da sentença em liberdade. – Conforme a sentença do Juiz, Demetrius Arantes Pereira, na qualidade de Prefeito Municipal de Divinópolis, com a efetiva colaboração dos corréus, Lúcio Espindola, Gilber e José Sinésio, agentes públicos, e agindo em unidade de desígnios, com os acusados, Sergio e Gerardo, representantes da Construtora Jalk Ltda, permitiu a realização da concorrência 17/07 com a Construtora Jalk Ltda, com objetos amplos e vagos (contrato “guarda-chuva), sem os imprescindíveis projetos básicos e executivo, o que ensejou a necessidade fabricada de celebração dos ilegais termos aditivos números 01/08, 02/08 e 01/09 que culminaram por desnaturar o próprio objeto da licitação precedente.

LEIA TAMBÉM A PARTIR DO GOOGLE:

<clique aqui>

 

5 comentários em “Justiça condena Demétrius Arantes Pereira, ex-prefeito de Divinópolis a 6 anos de prisão; outros cinco também foram condenados

  • 5 de dezembro de 2017 em 18:51
    Permalink

    DEMOROU MAS VEIO A CONDENAÇÃO DO EX-PREFEITO DEMÉTRIUS APÓS MAIS DE 8ANOS.A CIDADE INTEIRA SABIA E COMENTAVA AS SUSPEITAS DE IRREGULARIDADES NAS CONTAS DA PREFEITURA COM DESVIOS E SUPERFATURAMENTO DE OBRAS PÚBLICAS PAGAS E NÃO TERMINADAS.VAMOS AGUARDAR AGORA QUANTO TEMPO O MINISTÉRIO PÚBLICO VAI LEVAR PARA CONDENAR O EX-PREFEITO WLADMIR TAMBÉM INVESTIGADO POR SUSPEITA DE IRREGULARIDADES FINANCEIRAS NA PREFEITURA MUNICIPAL DURANTE SEUS 8 ANOS DE MANDATO TAMBÉM CHEIO DE DENÚNCIAS.TÁ NA HORA DA ONÇA BEBER ÁGUA JÁ DIZIA UM ANTIGO PROVÉRBIO.QUEM GANHA COM ISSO É A POPULAÇÃO DIVINOPOLITANA QUE ESTÁ CANSADA DE SER ENGANADA POR SEUS POLÍTICOS NAS ELEIÇÕES DOS ÚLTIMOS 20 ANOS. ESPERAMOS QUE EM 2018 OS ELEITORES VOTEM COM MAIS CONHECIMENTO DO PASSADO DE SEUS CANDIDATOS PARA FATOS DESSA NATUREZA NÃO MANCHEM O NOME DA NOSSA CIDADE E DE SEUS MORADORES QUE ACREDITAM EM PROMESSAS DE POLÍTICOS QUE ENGANAM O POVO DE 4 EM 4 ANOS NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS ESTADUAIS E FEDERAIS.

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2017 em 15:05
    Permalink

    O Demetrius é réu primário!??
    Ele não já foi preso em 2009 quando era prefeito!???

    Se já tem passagem pela cadeia não seria réu primário….!!!!!
    Bandidos tem que ficar é na prisão!!
    A exemplo do Rio de Janeiro

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2017 em 14:59
    Permalink

    A verba era para asfaltamento e rede de esgoto de alguns bairros. No Jardinópolis, fizeram um asfalto de escória de siderurgia de péssima qualidade e usaram manilha de cerâmica (obsoletas) para a rede de esgoto. Como não fizeram a estação de tratamento, toda a canalização está perdida. Uma lambança com o dinheiro público.

    Resposta
  • 5 de dezembro de 2017 em 08:27
    Permalink

    José Sinésio foi o advogado que ameaçou processar-me quando eu ainda estava no Jornal Gazeta do Oeste, fazendo o acompanhamento desse caso, que envolve verbas de R$ 48 milhões do PAC Saneamento. Como noticiei que ele – além de Demetrius, Espíndola e mais alguns – era parte da investigação do Ministério Público Federal como suspeito. Agora, pela condenação, embora ainda não seja uma sentença transitado em jjulgado, José Sinésio não é apenas suspeito. Agora é condenado. E agora José?

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.