TUCANOS se bicam em Brasília e em Minas Gerais


No âmbito nacional, o senador Aécio Neves destituiu o presidente interino, Tasso Jereissati, e em Minas Gerais, o deputado Caio Nárcio, segundo informações do O Tempo, protocolou uma ação pedindo a impugnação da candidatura do deputado federal Domingos Sávio, o impedindo de ser reeleito presidente dos tucanos mineiros – O questionamento de Nárcio é por falta de “discussão democrática”, conforme o jornal

Ainda conforme O Tempo, a eleição do novo presidente do PSDB de Minas Gerais foi parar na Justiça com membros do partido pedindo maior diálogo na formação de chapas para a convenção estadual da legenda, marcada para o próximo sábado. O único candidato que registrou candidatura foi o deputado federal Domingos Sávio, que é o atual presidente e quer a reeleição. Mesmo sem concorrentes, a distribuição dos cargos na chapa irritou alguns correligionários, que pedem uma discussão mais democrática para definição dos nomes.

O deputado federal Caio Narcio foi quem protocolou a ação questionando o processo eleitoral do PSDB mineiro. Narcio pede a impugnação da candidatura de Domingos Sávio para que seja aberta uma nova possibilidade de entendimentos dentro do partido.
“Foi criada uma chapa única, sem o consenso dos integrantes. A definição foi feita dentro da sala do Domingos Sávio, sem conversar com o ninguém. Há um racha no partido”, disse um dos tucanos mineiros irritados com a suposta falta de diálogo na legenda.

O deputado Domingos Sávio disse que a chapa contempla todas as lideranças do partido e que ainda há espaço para negociação, mas sem mudanças no prazo para inscrição de novas chapas. “Eu apresentei uma chapa dentro do que tem sido a história do PSDB, absolutamente ampla, com todos os deputados federais, todos os senadores, todos os deputados estaduais e todos os prefeitos das maiores cidades. Isso não quer dizer que já está definida, podemos discutir, fazer algumas mudanças”, afirmou.

“O que não se pode fazer é mudar as regras da eleição. Houve um prazo para inscrição das chapas, e ele tem que ser respeitado, senão a convenção pode ser considerada nula”, defendeu Sávio. O prazo para inscrição de candidatura a presidência do PSDB terminou nessa terça-feira (7).

Domingos Sávio destacou que é natural que haja divergências. “Eu estou tentando a reeleição, que está prevista no regimento do partido. Vale lembrar que no PSDB só é possível a reeleição uma única vez, diferente de outras legendas que ficam mais de dez anos com o mesmo presidente. Mas é natural que surja um ou outro descontente. Porém, tenho certeza que vamos saber nos unir para nosso desafio principal que são as eleições de 2018”, concluiu.

O clima de insatisfação com as decisões tomadas pelos caciques do PSDB cresceu nos últimos dias com a criação de um movimento pedindo maior diálogo no partido para escolha de candidaturas. Entre os líderes desse movimento estão o prefeito de Contagem, Alex de Freitas, o deputado estadual João Vítor Xavier e o deputado federal Eduardo Barbosa.

O grupo não conseguiu se articular a tempo de apresentar uma chapa para disputar as eleições do partido com chances de vitória. A busca por maior democracia no PSDB ocorre justamente em um momento que o senador Aécio Neves perdeu parte da sua influência, após ser alvo de denúncias na operação Lava Jato.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.