Ministério Público apresenta o projeto “Internet Segura” para evitar que crianças sejam vítimas de cybercriminosos


O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), através da Coordenadoria Estadual de Combate aos Crimes Cibernéticos (Coeciber), apresentou no dia 15 , o projeto Internet Segura para o municipio de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce. O projeto tem como objetivo a formação de multiplicadores da palestra Navegação segura, ministrada em ambiente escolar para ensinar pais, alunos e professores a navegar na rede com segurança, evitando que as crianças sejam vítimas de cybercriminosos – Em Governador Valadares – com apoio do coordenador regional de Defesa da Educação e dos Direitos da Criança e do Adolescente (Credca), Marco Aurélio Romeiro Alves Moreira, a palestra foi apresentada no auditório da seccional local da Ordem dos Advogados do Brasil a 90 multiplicadores, e na Escola Estadual Prefeito Pedro Nascimento para 200 alunos – O projeto Internet Segura teve início em Patos de Minas, no Alto Paranaíba. Em julho – com apoio do coordenador do Credca, Cleber Couto – a palestra foi ministrada na Unipam, para 100 multiplicadores, no Colégio Marista, para 168 alunos, e no Colégio Tiradentes, para 120 – Em agosto, o projeto esteve em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, onde a palestra foi assistida por 50 multiplicadores e 120 alunos da Escola Estadual Waldemar Neves da Rocha. Nesta etapa, o projeto contou com o apoio da coordenadora do Credca, Mayra Conceição Silva.

Para a coordenadora da Coeciber, Christianne Cotrim Assad Bensoussan, o projeto ajuda a diminuir a incidência de processos de pornografia infantil, crime de grande gravidade, no interior do estado. “Nós percebemos que, por falta de informação, as crianças são vítimas fáceis. Então, estamos buscando levar para todas as regiões mineiras essa palestra que já ocorre na capital e na região metropolitana desde 2008, para que essas crianças também sejam esclarecidas e não se tornem alvos para cybercriminosos”.

 

Fonte: MPMG

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.