ESCÂNDALO: Patrícia Coelho, diretora de Relações Institucionais e Comunitária da Prefeitura de Divinópolis é denunciada por assédio moral, no MP e na Policia


Conforme o Divinews apurou, inicialmente através de informações de fontes, e posteriormente rastreando a existência de documentos, incluindo cópias em vídeo e áudio, e testemunho da própria vitima que comprovaram a existência de fato da denúncia, e mesmo a confirmação da veracidade da narrativa  já que foram feitas gravações. O fato é que a diretora de Relações Institucionais e Comunitária da Prefeitura de Divinópolis, Patrícia Conceição Elias Coelho, está sendo acusada de ter praticado assédio moral contra Gracy Anacleto Antunes, que, como estagiária exercia a função de atendimento/recepcionista do gabinete da diretora – No Boletim de Ocorrência feito por Gracy, na 53ª Companhia da Policia Militar, consta o seguinte relato: “Compareceu a sede da 53ª Cia PM a solicitante/vitima, Gracy Anacleto Antunes, a qual relatou o seguinte: Que na data de 5/9/2017 por volta das 14 horas, foi caluniada perante colegas de trabalho por sua chefe Patrícia Elias Coelho; que a vítima trabalha como estagiária no setor de Relações Institucionais Comunitárias da Prefeitura de Divinópolis; que na data e horário citados, Patrícia adentrou a sala de trabalho da vítima e a acusou de furto, dizendo as seguinte palavras: QUANDO PRECISO DE VOCÊ, NÃO POSSO CONFIAR, VOCÊ É UMA COBRA, UMA FALSA, VAI EMBORA DAQUI”, ato continuou segundo Gracy, Patrícia mandou outro funcionário do local abrir e olha a bolsa da vítima para verificar se ela havia pego algum objeto do local de trabalho.  Gracy salienta que ficou muito constrangida perante seus colegas de trabalho. Face ao exposto, registro para os devidos legais”

No dia 13, ou seja, na última quarta-feira, o Ministério Público, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público, por seu Promotor Gilberto Osório Resende notificou que Patrícia Coelho, compareça no dia 2 de outubro para prestar depoimento nos autos da notícia de fato, para que seja apurado possível ocorrência de assédio moral praticado pela servidora Patrícia Conceição Elias Coelho.

O Divinews teve acesso ao vídeo que foi gravado, supostamente logo após Patrícia ter dispensado a estagiária. Em que ela (estagiária) quer pegar seus pertences e encontra a diretora totalmente exaltada.

Diz a estagiária: “Angélica apanhe minhas coisas” – Neste momento, Patrícia escuta e sai da sala transtornada e diz: “sai daqui agora, sai, sai daqui” – Gracy insiste que quer pegar seus objetos “suas coisas” – Patrícia volta a repetir: “sai daqui, sai daqui que eu vou chamar a polícia para você. Não vai entrar aqui dentro não” – A seguir pergunta? “Você vai pôr a mão ni mim, põe”. Não é sabido a razão, já a gravação não é muito audível do que diz Gracy, ela fala: “Eu pus a mão no cê?” E bate a porta, deixando Gracy falando sozinha, que repete em tomo choroso: “eu quero pegar minhas coisas”.

https://youtu.be/CzhTu25dRL0

O Divinews recebeu a informação, que esta não é a primeira vez que a diretora de Relações Institucionais e Comunitária tem sérias discussões com outros servidores da Prefeitura, sua lista de animosidade, em apenas 9 meses de administração, é longa. Algumas transferências já foram feitas em consequência do se temperamento agressivo. Uma delas a mais rumorosa, que gerou grande buxixo, um funcionaria (Yeda) que começou o mandado de Galileu sendo sua secretária, não se sabe por que razão, foi transferida para bem longe do chefe do Executivo, foi parar na Secretaria de Cultura, distante das vistas do Prefeito.

Existem outros casos de servidores de carreira que estão tendo problemas com a diretora, segundo informações não confirmadas com os próprios, tem um funcionário do CPD, outro da comunicação, além de um grupo do Desenvolvimento Econômico, que o secretário José Alonso, segundo a fonte, colocar panos quentes para não explodir a situação e não criar, não se sabe por que razão, descontentamento com Galileu.

Em administrações passadas de Galileu Machado, como exemplo a de 2000 a 2004 , Patrícia Coelho levou ao desespero o assessor especial de Galileu, Capitão Dias. Que já naquela época, segundo informações, “ela aprontava”. Acontece que não existia internet, nem celulares smartphones.

 

 

 

 

 

3 comentários em “ESCÂNDALO: Patrícia Coelho, diretora de Relações Institucionais e Comunitária da Prefeitura de Divinópolis é denunciada por assédio moral, no MP e na Policia

  • 20 de setembro de 2017 em 21:00
    Permalink

    Também fui vítima desta figura na gestão anterior do então sr. prefeito Galileu. Essa senhora me agrediu verbalmente e quase fisicamente em um evento público. Gritou para todos os presentes que quem mandava na prefeitura era ela e que no outro dia eu estaria na rua. Fico perplexa como uma pessoa deste nível é nomeada para um cargo comissionado, com alto salário sendo pago por nos contribuintes. Qual é competência desta senhora? A única que conheço é de assediar moralmente os subordinados, usar o veículo oficial em bem próprio e fazer escândalos no ambiente de trabalho.

    Resposta
  • 16 de setembro de 2017 em 10:21
    Permalink

    O PROMOTOR PÚBLICO VAI APROVEITAR O DEPOIMENTO DA CZARINA DO PREFEITO GALILEU PARA INVESTIGAR AS DENÚNCIAS FEITAS PELOS SERVIDORES MUNICIPAIS QUE ELA OCUPA O CARGO COM SUSPEITA DE NEPOTISMO JÁ QUE FOI CONTRATADA PARA FUNÇÕES NO ALTO ESCALÃO DO GOVERNO POR TER LIGAÇÕES ÍNTIMAS COM O ATUAL PREFEITO?????TÁ NA HORA DIVINEWS DE COLOCAR AS CARTAS NA MESA E FAZER JUSTIÇA POIS VÁRIAS DENÚNCIAS FORAM FEITAS NA MÍDIA SOBRE O DESTEMPERO VERBAL E MORAL DA ACUSADA PATRÍCIA COELHO E NADA FOI FEITO ATÉ AGORA. POR QUE SERÁ???CABE AO PROMOTOR OSÓRIO PASSAR A LIMPO MAIS ESSA MANCHA VERGONHA NAS CONTRATAÇÕES DE COMISSIONADOS AMIGOS E PARENTES DE VEREADORES E ASSESSORES DO NOSSO QUERIDO E AMADO PREFEITO GALILEU TEIXEIRA MACHADO.DIVINEWS ACOMPANHE O DESENROLAR DESSA FESTA COM O DINHEIRO PÚBLICO POIS VEM COISA PIOR POR AÍ.

    Resposta
  • 16 de setembro de 2017 em 09:48
    Permalink

    Eu também fui vítima desta senhora, sou servidora de carreira, mas a época do meu problema, a atendente do ministério público me disse que eu teria que procurar um advogado, foi o que fiz. Tentei também administrativamente, no dia do fato ocorrido comigo, fiz queixa na ouvidoria, mas a minha resposta só foi liberada na sexta feira dia 15/09. Só saberei o que ela me respondeu na segunda, quando irei buscar a resposta.
    E não sou só eu e a Graice que vivemos isso, ela já fez com muita gente, mas as pessoas tem medo de perder seus cargos, uma vez que está senhora se julga toda poderosa e tem poder pra tirar as coisas das pessoas.
    Está senhora passa de todos os limites, é necessário “cortar as asinhas dela”.
    E estou fazendo este comentário, porque meu caso várias pessoas sabem.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.