Leitores questionam testes de avaliação para admissão de soldados na Policia Militar de Minas Gerais (PMMG); Divinews ouve psicóloga


Após o segundo crime ocorrido em Divinópolis, esse último caracterizado como uma verdadeira chacina, pelo policial, além de matar a namorada, assassinou também a sogra em Divinópolis; matou a sua própria mãe, se auto exterminou no município de Rio Pomba. Os leitores do Divinews e de outros meios de comunicação, estão postando textos que levantam dúvidas sobre a sanidade do policial e questionam todo o processo de seleção e recrutamento de militares – Igor alegou em sua comunicação com o irmão que eliminaria a própria mãe para que ela não convivesse com a vergonha do ato que ele cometeu em Divinópolis – O Divinews ouviu a psicóloga Jomara Corgozinho, que explicou que uma avaliação psicológica é um procedimento que deve ser realizado apenas por psicólogos, sendo um processo técnico cientifico de coleta de dados objetivando o estudo e interpretação de informações a respeito de fenômenos psicológico resultantes da relação do indivíduo com a sociedade. Ainda conforme, Jomara, “dada a complexidade do ser humano e sua constante mudança, uma avaliação é temporal, podendo perder sua validade de acordo com a data prevista no laudo resultante da mesma” – Um outro caso ocorreu, há menos de um ano, quando no Bairro Santa Rosa, no dia 14 de novembro, um também jovem militar, Gabriel Andrade, de 24 anos, por motivo aparentemente passional, durante a noite atirou na cabeça da noiva, Helena Pacheco, de 23 anos, e depois suicidou – O Divinews apurou ainda que na Alemanha, os policiais são submetidos a testes psicológicos anualmente,  assim como em outros países. Até então não conseguimos obter informações de como é no Brasil, e em especial na Policia Militar de Minas Gerais, com que frequência seus militares são novamente avaliados após a admissão ( O Divinews seguirá no caso tentando descobrir os motivos (se é que existe) que levaram o soldado da PM a cometer tamanha atrocidade )

Veja na íntegra, o texto da psicóloga Jomara Gorgozinho

Uma avaliação psicológica é um procedimento realizado apenas por psicólogos, sendo um processo técnico científico de coleta de dados objetivando o estudo e interpretação de informações a respeito de fenômenos psicológicos resultantes da relação do indivíduo com a sociedade.

Na avaliação psicológica são usados instrumentos previamente validados pelo CFP (Conselho Federal de Psicologia) e cientificamente aprovados.

Para se fazer uma avaliação coerente, além dos instrumentos adequados, é imprescindível a qualificação do psicólogo responsável.

Dada a complexidade do ser humano e sua constante mudança, uma avaliação é temporal, podendo perder sua validade de acordo com a data prevista no laudo resultante da mesma.

Além disso, uma avaliação não consegue prever EXATAMENTE comportamentos futuros do avaliado, devendo ser refeita periodicamente.

Comentários postados 

Adriane Araujo Eis a pergunta que não quer calar : como podemos confiar numa PM Onde um policial com serios distúrbios psicológicos consegue entrar numa corporação militar? Parece que ele não fez nenhum teste psicológico antes….😕😕😕😕

Kassia Godoy Dário Nunes Eu achava que qdo alguem passa no concurso da PM a pessoa passaria por varios testes inclusive o psicológico mas vejo que nao.
Como iremos confiar num policial doido louco assim isso é um absurdo.
Que Deus receba os inocentes e que esse policial pague por tudo que ele fez no inferno.

Karla Nunes Difícil situação, todos nos estamos sujeitos a enlouquecer,afinal somos todos humanos né… Tragédia q a meu ver não tem ligação c profissão. Será q se fosse :”pedreiro mata namorada” , seria noticiado c a profissão em pauta 🤔?! Fica esse questionamento né.

Rafael Alves Mendonça Totalmente despreparado emocionalmente infelizmente o ser humano ta a cada dia pior.

Maria Angélica Oliveira Meus Deus, que tragédia! Estava louco, só pode!

Anamar Silva Ele provavelmente estava sofrendo de alguma doença psíquica! Mto triste e estranho tudo q aconteceu.

O TEMPO

Celso Gomes
Esses testes psicológicos mal aplicados permitem que pessoas com transtornos mentais ocupem lugares como esse. Ninguém comete crimes assim do nada. Como psicólogo só tenho a lamentar a perda de vidas pela incompetência de quem aplicou os testes psicológicos.
Jaimão
O problema de saúde mental na PMMG é gravíssimo! Mas infelizmente não é levado a sério como deveria pelo comando da instituição.

 

2 comentários em “Leitores questionam testes de avaliação para admissão de soldados na Policia Militar de Minas Gerais (PMMG); Divinews ouve psicóloga

  • 8 de setembro de 2017 em 19:44
    Permalink

    Marcos Souza – “Karla Nunes Difícil situação, todos nos estamos sujeitos a enlouquecer,afinal somos todos humanos né… Tragédia q a meu ver não tem ligação c profissão. Será q se fosse :”pedreiro mata namorada” , seria noticiado c a profissão em pauta 🤔?! Fica esse questionamento né?”
    Parabéns a Karla Nunes, o melhor comentário.
    Para entender a vida do Policial militar, somente estando dentro para conhecer a real realidade.No caso esses crimes ocorrido em Divinópolis, são pessoas que escolheram aquela “forma de fuga” como solução, lembrando que nem todos na POLÍCIA são loucos, mas aqueles que fraquejaram psicologicamente.Percebemos um detalhe, aqueles que cometem tais “crimes” desta forma, são normalmente policiais recém formados, que estariam se adaptando ainda a vida de Polícia.A rotina interna é massante, é muita pressão.Ninguém entra na Polícia com problema mental, são selecionadas no meio social, se tal indivíduo cometesse tal crime sendo pessoa comum, teria tal repercussão? Ou é somente porquê ele é ou era policial?
    O que faz uma pessoa cometer tal ato, pode afetar todos e em qualquer nível profissional/social….mesmo aqueles que tenha passado por exame, tratamento ou acompanhamento psicológico.
    Somos seres humanos, muitas das vezez o mal que o ser humano comete é por natureza do ser, todos tem o mal dentro de si…uns manifestam outros não, há os que fraquejam no percurso!

    Resposta
  • 15 de agosto de 2017 em 01:46
    Permalink

    Homem ruim, frio e cauculista…. Hoje em dia para safar da crueldade humana chama de problemas psicológicos.

    Resposta

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.