HSJD recebe equipe do MG Transplantes para retirada de coração, rins e córneas para doação


No final da noite desta quarta-feira (26/07) o Hospital São João de Deus recebeu sete profissionais do MG Transplantes, de Belo Horizonte, que vieram até a instituição para proceder com a retirada de coração, rins e córneas de um jovem paciente doador de 24 anos, vítima de um acidente automobilístico.

O procedimento para a retirada dos órgãos no HSJD durou aproximadamente 3 horas e contou também com a participação da equipe da CIHDOTT – Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante do Hospital São João de Deus, que seguiu todo o protocolo para identificação do potencial doador, além de uma profissional de enfermagem de enucleação do Hospital São João de Deus que realizou a retirada das córneas.

De acordo com o diretor técnico do Hospital São João de Deus, Dr. Eduardo Mattar, após o procedimento de retirada, a equipe se desloca rapidamente até outro hospital para concluir o transplante, preservando assim os órgãos que foram doados. “O tempo para transplante varia pela solução de perfusão que é utilizada nos órgãos, sendo que os rins e o fígado nós conseguimos um tempo maior para transplante e o coração, um tempo menor. Embora não exista um tempo limite, sabemos que quanto mais rápido o transplante acontecer, em melhores condições o órgão chega para o seu receptor”.

Após concluir a retirada dos órgãos, a equipe do MG Transplantes seguiu de avião para Belo Horizonte onde prosseguiriam com os transplantes. A previsão é de que até cinco pacientes que aguardam pelo procedimento possam ser beneficiados com a doação.

CIHDOTT

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes existe no Hospital São João de Deus desde o ano 2000, momento em que foi realizada a primeira reunião entre seus membros. Atualmente a CIHDOTT está ligada diretamente à diretoria técnica do Hospital São João de Deus e é composta por uma coordenadora (Drª. Ana Paula Coimbra Israel), uma psicóloga (Cláudia Geralda Graciano) e uma enfermeira (Elaine Cristina Silva) e tem por finalidade organizar, no âmbito da instituição, rotinas e protocolos que possibilitem o processo de doação de órgãos e tecidos para transplantes. A Comissão é responsável também por coordenador todo o processo de captação de órgãos que inicia na identificação dos potenciais doadores até a entrega do corpo à família, além de realizar campanhas de conscientização internas e externas acerca da importância da doação de órgãos.

De acordo com a CIHDOTT, somente neste ano o Hospital São João de Deus registrou 9 doadores de múltiplos órgãos e 33 doadores de pares de córneas.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

COMENTÁRIO SEM IDENTIFICAÇÃO DO FACEBOOK